Lembra que noticiamos a chegada do YouTube Go em alguns países a algum tempo atrás? Pois bem, a novidade – para atualizar aquela informação – é que agora o YouTube Go deixa de estar em testes e passa a ser lançado oficialmente no Brasil hoje, 01º de fevereiro.

O app é uma alternativa ao YouTube padrão, com a diferença de que nele o usuário pode fazer download de vídeos para assistir quando estiver “on the go”, ou seja, se movimentando entre bolhas de Wi-Fi. É possível selecionar a resolução em que vai ser feito o download do vídeo e saber com antecedência quantos megabytes ele vai ocupar de espaço no armazenamento. Outra função em destaque é poder compartilhar um vídeo baixado com outra pessoa através de conexões de curta distância como Bluetooth e NFC.

Porém, há limitações. A geolocalização impede que um usuário baixe um vídeo em seu país e durante um voo, por exemplo, enquanto atravessa para outra região, esse vídeo pode deixar de estar disponível na nova localidade. Outro problema é que músicas e videoclipes podem estar restritos e os detentores dos direitos autorais podem permitir ou não que tal vídeo seja baixado.

Salve vídeos no celular: YouTube Go chegou no Brasil
Algumas funcionalidades do YouTube Go apresentadas na Google Play Store

Você pode verificar se seu modelo de aparelho e versão do Android são compatíveis com o YouTube Go na Google Play Store. O aplicativo não está disponível para iOS e não foi anunciada nenhuma data prevista para o sistema operacional móvel da Apple receber a novidade, então essa demanda do público deve aguardar.

Opinião do autor

É discutível a necessidade de fazer um app separado do YouTube padrão para adicionar essa funcionalidade e também a utilidade que tal função tem hoje em dia, visto que é cada vez menos comum smartphones não estarem com boas conexões de Internet quase que o tempo todo, principalmente via tecnologias 3G ou 4G que vêm melhorando.

Todavia, o interesse da Google parece estar focando em países emergentes que são seus alvos nessa empreitada do novo aplicativo, já que nesses países a qualidade dos serviços de Internet para streaming é precária em algumas classes, o que não deixa de ser uma ideia interessante e com bastante potencial para pessoas sem acesso a uma boa Internet.

O fato do novo app não estar disponível para iOS é um indício de que o foco está em uma demografia adepta a um sistema mais abrangente e popular como é o Android.