Fonte: Wired/Google Imagens
Notícia YouTube

Obama diz que seria Han Solo em “Star Wars”. Confira a entrevista!

O Presidente dos Estados Unidos da América: Barack Obama, também conhecido como o primeiro Presidente negro do país, sempre teve a vontade de se comunicar com os internautas para saber suas ideias, um democrata. Essa vontade virou realidade nos anos que passaram com “Your Interview With The President” em 2010 no YouTube e em 2012 no Hangouts da Google, “Sit-Down With President” em 2013. Passaram esses anos e diversas outras entrevistas foram feitas, mas chegamos nesse momento de 2016 com uma entrevista oficial do YouTube chamada #YoutubeAsksObamaEntrevistando estão três grandes youtubers americanos: Destin Sandlin (3.5M de inscritos), SWooZie (3.7M de inscritos) e Ingrid Nilsen (3.9M de inscritos).

 


O primeiro a entrevista-lo foi SWooZie. Começou perguntando sobre o salário mínimo, se era possível aumenta-lo. O Presidente responde que existe um movimento com o intuito de aumentar os salários para 15$ por hora, esse aumento seria o equivalente a 4,800 reais na cotação atual do dólar, e que alguns estados já o fizeram (nos EUA, todos os 50 estados são independentes), mas para se tornar uma política nacional o Congresso teria que votar, e que o que ele pode garantir é que “If you work full time you should be able to pay your bils” (Se você trabalha tempo integral, você deve estar apto a pagar as suas contas).
A Entrevista de SWooZie segue sobre o preconceito, a violência e o abuso de poder dos policiais. “It’s importante for us not to generalize” (É importante para nós não generalizarmos) diz o presidente, que defende os policiais dizendo que a situação melhorou muito desde os anos 1960 mas que as delegacias (também de certa forma independentes) não podem ser forçadas a aceitar a jurisdição federal. O que eles podem fazer é incentivar para que sejam respeitosos e a criar uma força tarefa independente para que esses casos específicos sejam tratados.

Screenshot_8
O Presidente, quando perguntado, diz que os EUA estão num momento político muito tenso (é época das eleições), pois as pessoas podem mudar de opinião de uma hora para outra e começar a fazer afirmações que não faziam antes. É importante ressaltar que o Presidente Barack Obama (do partido Democrata), sabendo que Donald Trump (do partido Republicano) está aumentando sua popularidade sob sua competidora Hillary Clinton (Democrata), diz palavras como “Let’s see what they can do” (Vamos ver o que eles podem fazer), motivando o povo, que apoia o partido Democrata, a não ficar desesperado.
SWooZie pergunta se tem algo que o Presidente, com o tempo que ele ainda tem, possa fazer para conter as pessoas que acham que se começarem grandes tiroteios venham a aparecer nas notícias, chamando atenção e se tornando famosos de certa maneira. Ele diz que além de políticas para controle de armas, podem incentivar, sem ultrapassar os limites da 1ª Emenda (liberdade de expressão), a forma como os jovens veem o mundo, e a não contribuir para que esses atentados de violência em larga escala sejam incentivados pelo sensacionalismo. Seguindo a linha de SWooZie até o assunto, diz que as guerras no Oriente não colocam os Estados Unidos da América em perigo.
A entrevista de SWooZie chega ao fim com uma rodada de perguntas rápidas. O que vale ressaltar disso é que Obama diz que o “Star Wars IV” é o seu filme favorito da saga, e que se tivesse que escolher entre um dos personagens, escolhidos por SWooZie em um cartão, seria o Han Solo por causa do senso de rebeldia.

Screenshot_11
Destin Sandlin começa perguntando como o Presidente lida com problemas que ele não sabe resolver. O Presidente responde que ele tenta ouvir as pessoas que sabem muito mais do que ele sobre o problema, e ouvir a opinião de todos aqueles que tenham a voz decisiva.
Destin relembra um dos discursos mais famosos do Presidente, e pergunta o que mudou emocionalmente o jeito que o Presidente se comporta. Ele diz que a política o afetou muito, mas que ainda com todos os problemas do cargo, o povo americano (norte-americano) é o que motiva.

“There is not a liberal America and a conservative America. There is United States of America. There is not a black America, an white America, an latino America, an asian America. There is the United States of America”.

O assunto diverge para as questões da NASA (a agência espacial dos EUA). A pergunta é: “Se vamos colocar pessoas num foguete, para onde vamos mirar o foguete?”. O Presidente responde que é um grande fã dessas questões, e que o próximo alvo é Marte, mas antes disso tem muitas questões para chegar até lá. Ele também diz que quer muito que essa geração veja o futuro tecnológico apresentado no filme “The Martian”. A entrevista é então finalizada com graça e fan-service.
Ingrid Nilsen começa com uma perguntada pesada: “Teremos que viver um futuro onde ataques terroristas em solo americano é normal?”. Ele diz que infelizmente sim, mas que o povo jamais deve aceitar isso e que desde o “11 de setembro” (data da queda das torres gêmeas) o governo tem investido diversos recursos em combater o terrorismo. Ele não quer que o povo tenha medo de viver.

Screenshot_10
Ingrid pergunta o porquê de os absorventes serem taxados como “itens de luxo”. E o Presidente responde que, provavelmente é porque, quem fez as leis de taxação na época eram homens, e que as mulheres devem lutar para que essas taxas sejam removidas. Diz que mulheres não podem ser taxadas mais que homens, e que contraceptivos fazem parte do pacote de cuidados básicos com a vida. Diz também que não fazia ideia dessa taxa.
O estado de Alabama está resistindo o casamento gay, como é sabido. O Presidente diz que as pessoas não devem se sentir reprimidas por isso, pois quando a Suprema Corte manda, os Estados devem obedecer. Diz que os jovens já estão começando a pensar diferente sobre homossexualidade, e isso é excelente.
A pergunta que veem sido um grande debate chega à tona, e é sobre os recursos direcionados ao câncer. O Presidente diz que o câncer está sendo melhor estudado e nos próximos 20 anos é possível que já exista novos meios de combate-lo. Ainda que estejam desenvolvendo essas técnicas o governo está a contribuir com mais recursos.
A Entrevista de Nilsen termina com alguns momentos tocantes em que o Presidente Barack Obama retira de seus bolsos objetos da sorte que lhe foram dados durante sua jornada. Ele diz que recebeu vários, e toda vez que precisa fazer um discurso ou coisa parecida pega alguns para lembra-lo que ele foi posto naquele cargo por pessoas que acreditam nele.

“Thank you for the whole community of YouTube that make this happen, thank you so much”.

NOTÍCIA POR: Matt Castello | CANAL NO YOUTUBE: http://bit.ly/1ZtScCr

CURTA NOSSA PÁGINA!

ASSINE #FIXYOUTUBEBUGS!

PUBLICIDADE

SIGA A GENTE!

E-Consulters Web
Inline
Inline
Click to listen highlighted text!