Notícia

O vlogger Mauro Morizono, conhecido por “Japa” e criador do canal Japa, postou a edição 66 do seu quadro de maior sucesso, “Pergunte ao Japa”. Nesse quadro, ele responde algumas perguntas de seguidores e inscritos, além de concluir desafios.

Mas no vídeo em questão, as coisas saíram do controle quando ele foi desafiado a enfiar o rosto num formigueiro. O resultado não poderia ter sido outro se não uma grande alergia causada pelas picadas, que acabaram obrigando o Youtuber a visitar um hospital. Confira o vídeo.

Ele foi levado por seus amigos depois de alguns minutos, quando percebeu seu rosto ficando inchado e deformado. O desenrolar do que aconteceu após sua entrada no hospital não ficou claro; apesar de que, para o vídeo ter sido postado por ele, não deve ter ocorrido nada muito mais grave.

Porém, durante o vídeo, foi dito que uma médica do hospital alertou que Mauro poderia ter tido uma parada cardíaca se fosse alérgico as substâncias liberadas por aquelas formigas, demonstrando o quanto o desafio foi subestimado pelo criador.

Opinião do autor

A ideia pareça bastante tentadora na busca por visualizações apelativas. Nos últimos tempos, temos visto cada vez mais desafios sendo feitos por “personalidades da Internet”. Quando não são desafios de engolir cápsulas de sabão líquido, são desafios mais esdrúxulos como inalar desodorante propositalmente ou coisas piores.

Isso gera argumentos para pessoas que acreditam que esses influenciadores podem – como o nome já diz – influenciar outros, principalmente jovens e crianças, a tentarem os feitos de seus ídolos. Então, por quê dar argumentos para essas pessoas? Eu acredito no potencial de canais a conseguirem criar um conteúdo melhor do que isso.

Foto da geração do YouTube em 2018. Precisa dizer mais alguma coisa?

Obviamente eu não estou aqui para policiar o que canais postam e não poderia me importar menos se isso será repetido por outras pessoas ou não. Cada um é livre para fazer o que quiser e definitivamente não acredito que um vídeo vá incentivar alguém a fazer algo que o próprio vídeo mostrou ser perigoso e fez o criador parar no hospital.

Todos são livres para criar o que quiserem na plataforma, da mesma forma que todos têm liberdade para criticar o que quiserem também. Portanto, agora, aguente as críticas dessas pessoas das quais você está ajudando dando mais argumentos.

Na minha opinião, esse foi um desafio extremamente perigoso – provavelmente não calculado por parte do criador – e fútil. Mas, quem colocou a vida em risco – talvez sem nem saber – foi o próprio Youtuber. Pelo próprio vídeo mostrar as consequências desse ato, sabemos que ninguém vai tentar fazer isso em casa por 2 motivos: é uma ideia absurda e precisa ter menos que 5 neurônios no cérebro pra tentar ela.

Portanto, pessoal do politicamente correto e do moralismo de Internet, fiquem calmos.