Em agosto, o YouTube lançou – junto ao algoritmo reformulado – novos ícones de monetização para que a plataforma tenha mais transparência no modo em que cada vídeo é monetizado. O sistema, de acordo com a empresa, usa o aprendizado da máquina para decidir se um vídeo terá a monetização total, parcial ou se será desmonetizado, além de oferecer a possibilidade de ser contestado para uma análise manual, caso o criador acredite que a decisão do algoritmo foi injusta.

Agora, o YouTube está liberando gradativamente durante o dia 26 de outubro uma atualização que está em fase de implementação e que resultará em uma redução de 30% de vídeos que recebem automaticamente a monetização limitada.

PUBLICIDADE

O YouTube agradece o feedback da comunidade e afirma que o sistema não é perfeito e que, caso algum vídeo tenha monetização parcial ou seja desmonetizado, o criador deve continuar a apelar.

 

Fonte: YouTube Help Forum