Alemanha critica YouTube, Facebook e Twitter


thumbnail-caption

No primeiro dia de novembro de 2016, a última terça-feira, o ministro da Justiça da Alemanha, Heiko Maas, alertou o YouTube, Facebook e Twitter, durante um encontro da Associação da Imprensa Estrangeira na Alemanha (VA), que tomará medidas legais em 2017 no caso de as entidades não cooperarem com a Alemanha no combate ao ódio e ao racismo nas redes sociais. O ministro compreende a dificuldade das empresas em analisar tantas denúncias e desenvolver ferramentas mais eficientes, mas ressalta que elas devem cumprir a lei.

Em 2015, um acordo foi feito com a Google, YouTube, Twitter e Facebook, devido ao crescimento – de 176% – dos crimes de ódio na internet. Entretanto, apenas mecanismos simples de denúncia foram feitos e as empresas não conseguiram apagar nem metade das denúncias feitas pelos usuários.

Em maio de 2016, a Comissão Europeia anunciou que o Facebook, a Microsoft, a Google e o Twitter aceitaram seguir um manual de conduta para combater crimes e discursos de ódio nas mídias sociais.

O ministro Heiko Maas afirma que a liberdade de expressão tem limites. Para o ministro, comentários e mensagens de ódio devem ser combatidos, e que não se deve falar em censura, pois não é o caso.

 

Fonte: CONEWS


 


Entrar

Para um registo ou login rápido use o facebook
Don't have an account?
Cadastre-se

Alterar senha

Back to
Entrar

Cadastre-se

Captcha!
Back to
Entrar
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Gif
GIF format