Fonte: Ilkeli Haber
Notícia YouTube

Alemanha critica YouTube, Facebook e Twitter

No primeiro dia de novembro de 2016, a última terça-feira, o ministro da Justiça da Alemanha, Heiko Maas, alertou o YouTube, Facebook e Twitter, durante um encontro da Associação da Imprensa Estrangeira na Alemanha (VA), que tomará medidas legais em 2017 no caso de as entidades não cooperarem com a Alemanha no combate ao ódio e ao racismo nas redes sociais. O ministro compreende a dificuldade das empresas em analisar tantas denúncias e desenvolver ferramentas mais eficientes, mas ressalta que elas devem cumprir a lei.

Em 2015, um acordo foi feito com a Google, YouTube, Twitter e Facebook, devido ao crescimento – de 176% – dos crimes de ódio na internet. Entretanto, apenas mecanismos simples de denúncia foram feitos e as empresas não conseguiram apagar nem metade das denúncias feitas pelos usuários.

Em maio de 2016, a Comissão Europeia anunciou que o Facebook, a Microsoft, a Google e o Twitter aceitaram seguir um manual de conduta para combater crimes e discursos de ódio nas mídias sociais.

O ministro Heiko Maas afirma que a liberdade de expressão tem limites. Para o ministro, comentários e mensagens de ódio devem ser combatidos, e que não se deve falar em censura, pois não é o caso.

 

Fonte: CONEWS


 

CURTA NOSSA PÁGINA!

ASSINE #FIXYOUTUBEBUGS!

PUBLICIDADE

SIGA A GENTE!

E-Consulters Web
Inline
Inline
Click to listen highlighted text!